quinta-feira, 30 de maio de 2013

Lenorgram, by Chris Wolf

Puxando o Petit Lenormand para mais perto, vendo-o sempre como bem contemporâneo e presente em nosso cotidiano, trago esta versão das cartas através da rede social do Instagram.
O "Lenorgram" está disponível gratuitamente para estudo e leituras pessoais aqui.

São cartas feitas com fotos selecionadas com cuidado e que foram submetidas ao filtro "earlybird" do Instagram. O tamanho de cada imagem é de aproximadamente 8,30 cm x 8,30 cm. As cartas estão numeradas de 01 a 36 e cada uma delas possui indicada a carta de baralho correspondente no canto inferior direito.

Para quem não possui ainda um deck próprio ou gostaria de ter um pra estudo, fique à vontade para imprimir as cartas e utilizá-las. Neste caso, recomendo a impressão das cartas em papel de 230gr ou superior e no tamanho máximo de 8cm x 8cm. Por favor, apenas não imprima para venda! ; ) 

Disponibilizei ainda a arte do verso das cartas e uma carta bônus, a de número 12, tanto na versão "Os Pássaros" como na versão "As Corujas", para que possam escolher.

Boas leituras e bom estudo!

sábado, 25 de maio de 2013

Blogagem coletiva do Dia Mundial do Tarô 2013

- E lá vamos nós, mais um ano!

Venho hoje para comemorar o Dia Mundial do Tarô e aceitar o convite de blogagem coletiva feito pela Luciana Onofre: escrever sobre o arcano que nos representa. Como descobri outro dia com o querido Emanuel J. Santos (blog Conversas Cartomânticas) que, por seu sistema, meu arcano pessoal é "A Força" eu decidi falar sobre ele, até para conhecê-lo melhor.



A "Força" fala de si mesma, mais ainda da força interior; fala de coragem, de autoconsciência e compaixão. Através deste arcano podemos encarar de fato a realidade, tomar o controle de nossas vidas, aprender a assumir responsabilidade por nossas ações, ter a capacidade de perdoar imperfeições, ser tolerante com os defeitos dos demais, aprender a ter consciência de nossas respostas instintivas e saber que somos mais fortes quando estamos íntegros. É como me disse a Lua Serena certa vez em um curso, "sem o autoconhecimento somos vencidos e facilmente devorados pelo leão interno".

Como saber quando se atinge o autoconhecimento de lidar com a força interior? No meu ponto de vista, ele deve trazer e/ou ser seguido do conhecimento de mensurar a intensidade. Um sopro e um vendaval tem a mesma natureza; o primeiro pode levar sementes a longas distâncias, já o segundo pode destruir cidades inteiras...

Assustador, não? Bom, eu já tive medo de minha totalidade, hoje não mais. Isto pode ser um problema? Algumas vezes, rss... É preciso saber-se por inteiro, assim como saber mensurar, medir sempre! Essa dicotomia me faz lembrar a carta do Petit Lenormand do "Urso": se não soubermos que força pôr, podemos esmagar a flor ao querer apenas tocá-la.

(e qual não foi minha surpresa ao ver que a carta da "Força" no Tarot das Bruxas do Alemdalenda traz a mulher montada em um urso! rs...)


Comparações tarológicas

Me volto para o "Mago". Como ele, também devemos saber mensurar a "A Força", assim como o "Mago" deve saber mexer com suas alquimias, mensurar volumes, misturar corretamente para conseguir chegar a sua pedra filosofal... A ligação com o "Mago" é visível, inclusive, nas cartas clássicas: o chapéu que a "Dama-Força" usa nos lembra o do "Mago", a representação do Infinito-Contínuo, dos extremos opostos já citados que se cruzam em algum momento.

O
"Mago" é aquele que aprende o valor de cada elemento e os respeita, para depois domá-los e chegar ao final esperado. Assim também o faz a  "Dama-Força", que não mata o subjulgado leão, e sim o doma para valer-se em seu favor de toda a sua força e maestria. 
 
"A Força" no deck do 'The Crystal Tarot' ou 'Tarocchi di Vetro', da editora Lo Scarabeo. Ilustrações de Elisabetta Trevisan; inspira-se nas linhas de Gustav Klimt e no estilo Art Nouveau. As imagens foram originalmente pitadas a têmpera sobre vidro, recriando o belíssimo efeito do vitral.


Mais impressões

Além disso, eu relaciono os conceitos da "Força" também ao Princípio Hermético de Polaridade: a delicada dama é tão forte quando o selvagem leão, pois os opostos são apenas extremos da mesma coisa. Tudo se torna idêntico em natureza, o leão e a dama são um só, divergindo apenas em intensidade: ao domá-lo ela remonta a fortaleza do Uno, do que é mais por ser único. A polaridade, como se sabe, revela a dualidade: os opostos representam a chave de poder no sistema hermético, pois era unindo o que é oposto que se chegava ao produto final. Essa ligação de opostos já foi usada para gerar maior força mágica muitas vezes, dentro do mundo mágico e pagão. 

Lembro-me também dos conceitos xamânicos de animal pessoal totêmico, quando vejo esta carta. Não o matamos, mas o 'domamos', para nos valer de toda a sua maestria. O animal totem, representado aqui como o leão domado, é nossa representação mais primitiva, instintiva. O totem ou animal de poder (e, por que não, animal de FORÇA?! rs) é aquele que representa nosso eu e, como bem disse a Lua Serena, "Qualquer observador da História e da humanidade pode constatar que a repressão do lado instintivo humano causou muito mais dor, sofrimento e violência do que equilíbrio e harmonia."

Aliás, a título de curiosidade, para o Xamanismo os animais de poder que são mamíferos - como é o caso do leão - estão ligados ao elemento fogo. Os xamãs dizem que cada animal totêmico traz para nós uma medicina; o termo medicina é empregado para o poder pessoal, dádivas de sabedoria, força física, clareza espiritual, talentos...

Sabem qual a medicina do Leão? Segundo o conhecido xamã Léo Artese, o Leão nos traz a medicina da liderança, da força, do poder, da coragem. Associado ao Sol, ele é evocado para os poderes de força, vitalidade, potência sexual, saúde, energia, prosperidade, proteção e também para aumentar a autoconfiança quando se tem pela frente tarefas difíceis, desafiadoras. É usado para se ter ousadia, audácia de iniciar algo, como também para ter a paciência necessária e fazer com que a inteligência vença o instinto. Também é chamado quando há necessidade de forças para vencer limitações ou bloqueios e para equilibrar mente e coração, emoção e intelecto, consciente e subconsciente. Além disso, auxilia a trabalhar com luz e escuridão, opostos em si que são parte de uma mesma coisa, pois o claro e o escuro também são manifestações da luz...

- Ok, ok, dá para não dizer que TUDO isso também está na carta da
"Força"? :D


Considerações finais

A "Força" traz em si uma grande integridade e poder, e é preciso muita "força" para levar isso... Muitas vezes nós subestimamos o poder que nós mesmos possuimos, a nossa capacidade de melhorar nossas vidas simplesmente ao deixar esta força se manifestar, essa vontade. Esta carta nos lembra que todos nós temos esta chama e tudo o que precisamos fazer é dar valor a esta força, alimentá-la, respeitá-la dentro de nós. Se por algum motivo abafamos o calor deste fogo interno, tendo medo de "assumir as rédeas", precisamos considerar que aquilo que mais tememos pode acontecer, e podemos vir a ser subjulgados e perder nossas vozes, nossas vontades... É preciso respeitar sua vontade, seu interior, aquilo que você é: todos nós temos a força para criar a paz entre os opostos e domá-los, com respeito e integridade, mesmo dentro de nós mesmos.

.
.
.

Fiquei muito feliz em falar mais deste arcano e acredito que agora entenda-o muito melhor como meu arcano pessoal. Eu me considero curiosa sobre o Tarô, mas como cartomante esse foi um exercício maravilhoso de assimilação e simbologia. 

 Feliz DIA MUNDIAL DO TARÔ!




segunda-feira, 20 de maio de 2013

Olhando carta a carta...

- Estudando, estudando, e parando rapidinho para "conversar"... Digam o que acham!

Eu, daqui, pensando em matéria de simbolismo e analisando as cartas do Petit Lenormand reparei que, excetuando-se as cartas ditas 'humanas', ou melhor, as que representam pessoas (28 - 'Cavalheiro', 29 - 'Dama' e 13 - 'Criança') e exceto também a única que, ao meu ver, representa um sentimento em primeiro plano, algo que é abstrato por si só (carta 24 - 'Coração'), temos exatos 16 símbolos ditos NATURAIS e 16 símbolos ditos CULTURAIS (criados ou, no mínimo, tocados e transformados pelo Homem).

A definir, temos como "Culturais" o que definiu bem Neri de Paula Carneiro, "o Homem não se limita ao mundo natural; ele o transcende e o transforma. Transcende porque tem expectativas que não se limitam ao mundo como ele se apresenta e nem à sua materialidade. Transforma porque o recria constantemente, imprimindo sua marca: a marca da cultura.

Em razão disso é que dizemos que o Homem se humaniza produzindo seu mundo, gerando sua marca cultural ou as diferentes manifestações culturais. Ou seja, diferentemente de outros seres, o humano se autoproduz reproduzindo o meio que o circunda; recria o mundo natural e o já criado, criando novo significado e novas formas de aproveitamento das realidades já existentes."
(1)

Aqui, vale um adendo: reforçando a questão a respeito da criação do Baralho Petit Lenormand NÃO ter sido feita pelos ditos ciganos europeus, que em sua grande maioria viviam nômades e tinham outros valores de cultura e história, das 16 cartas ditas culturais, a grande maioria delas não representam símbolos do cotidiano comum deste povo, como NAVIO, CASA, TORRE, ÂNCORA, etc.



>> As 16 Cartas NATURAIS (aqui, divididas em sub-grupos):


* Reinos Vegetal e Mineral:


 * Reino Animal:
 




 * Corpos Celestes:


 

 - - - - - - - - - - - - - 


>> As 16 Cartas CULTURAIS:





 

 
1 Artigo "Uma Antropologia da Cultura* III: Cultura: a criação humana"

* Das cartas: todos os direitos de imagem reservados à Editora A.G. Müller, Suíça.


© Todos os direitos reservados.

2º Encontro Carioca de Baralho Cigano

2º Encontro Carioca de Baralho Cigano - Lenormand, simbologia e cultura

Simbologia e cultura será o tema do ECBB desse ano.  Discutiremos as dimensões simbólicas do baralho, seu diálogo com o cotidiano e a cultura afro-brasileira.

Além disso, divulgaremos e celebraremos o Dia do Baralho Lenormand. Essa data comemorativa tem sua importância por ser um momento de união e celebração, manifestações artísticas, reunião e discussão coletiva, promovendo o estudo e a interação coletiva.

Em nossa mesa, contaremos com a participação de grandes profissionais e estudiosos: Alexsander Lepletier, Chris Wolf e Cris Mendonça e ainda teremos uma convidada especial, Socorro Van Aerts, diretamente de Amsterdam.

Esperamos vocês por lá!

.
.
.

II ENCONTRO CARIOCA DE BARALHO CIGANO
- LENORMAND, SIMBOLOGIA E CULTURA -

18 DE JUNHO, às 19h


ALEXSANDER LEPLETIER | CHRIS WOLF | CRIS MENDONÇA
Universidade Cândido Mendes – Ipanema
Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema - Auditório Petronio Portella – 6º Andar

 -  P R O G R A M A Ç Ã O  - 


19h00
Alexsander Lepletier
 Lenormando no rio, cartas na cidade – O baralho cigano, o cotidiano e a cidade maravilhosa

19h45
Chris Wolf
Baralho Lenormand - Ampliando horizontes com os Símbolos

20h30
Chris Wolf e Socorro Van Aerts
Dia do Baralho Lenormand | 25 de junho

21h45
Cris Mendonça
Cartas Ciganas e os Orixás



Evento gratuito! Inscrição necessária até a data limite: 15/06
Para inscrever-se basta acessar:
http://ecbaralhocigano.wufoo.com/forms/a-inscrevase/


Organização e produção:
Alexsander Lepletier
www.lenormando.blogspot.com

Chris Wolf
www.eyeofperegrine.blogspot.com
www.journee-lenormand.blogspot.com


Arte:
Lenoardo Chioda
www.cafetarot.com.br




quinta-feira, 16 de maio de 2013

Cadastre-se!

Fazendo parte de nosso mailing list você recebe, o ano todo, as novidades da nossa página e redes sociais oficiais, divulgações de cursos e muito mais! Clique na imagem abaixo e preencha o formulário:


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...