terça-feira, 20 de novembro de 2012

Direto pro Caldeirão!

¬ Sete ervas mágicas que podem ser usadas em feitiços e afins e que você encontra facilmente!


Todos que se aventuram no caminho mágico da Deusa sabe que um dos trabalhos/prazeres de um(a) wiccaniano(a) é fazer feitiços. Para tanto, é preciso apenas usar a intuição e o conhecimento dos elementos necessários para a realização de uma poção, um ungüento, um banho de ervas... Você estuda, compara, calcula, mede... Joga no caldeirão uma "coisinha" aqui, uma pitadinha ali... Alguns covens e/ou grupos de estudos possuem aulas específicas com mestres nas artes de herbologia, feitiços e poções, tamanho é o grau de conhecimento necessário.

A Herbologia se define como o uso das plantas para efeitos mágicos através de poções, ungüentos e etc. Usamos os poderes que residem nas plantas, flores, árvores e ervas para manifestar as mudanças necessárias de que precisamos, pois elas contêm energias que podemos usar para melhorar as nossas vidas, acrescentadas ao nosso poder pessoal. Trata-se, na verdade, de uma íntima conexão com a Natureza, pois este uso é consignado: a utilização das plantas é uma parceria, é preciso ter consciência do que você lhe dá de volta. Ao lidamos com herbologia todo cuidado é pouco, e isto deve estar sempre na mente dos praticantes, pois mesmo os mais experiente terapeuta pode se confundir fatalmente. Inclusive, todas as informações aqui disponíveis devem ser vistas apenas como base de estudo, a princípio. Cada caso é um caso, literalmente! É importante ter em mente o seguinte axioma: "para cada ser, um propósito; para cada propósito, um uso; para cada uso, um ser."

Voltando a falar das receitas, antes de criarmos as nossas próprias, muitas das que tentamos são passadas de geração em geração, seja familiar ou "covenística", principalmente para os que estão começando a trilhar este nosso caminho. Dentro dessas "receitas de bolo", alguma vez você já se deparou com elementos, digamos, no mínimo curiosos? Como quando é preciso misturar "dedo de fada" e "pata de gato" com uns pedacinhos de "pé de lebre"?

 

Hoje é sabido que estes nomes se referem em sua grande maioria a plantas, flores, árvores e ervas que no tempos idos eram usados em codinomes ou descritos nos feitiços com os nomes comuns com os quais eram conhecidos. Por exemplo, o "dedo de fada" é uma planta chamada Dedaleira, conhecida também pelo nome de Campainhas por conta do formato de suas flores. A "pata de gato" é a Hera Silvestre; e o "pé de lebre" é o conhecido Trevo. Não é difícil imaginar que muito do que se classificou de "perverso" ou "satânico" para uma bruxa, antigamente, veio da má-interpretação dessas "receitas" lidas por um leigo no assunto.

Indo contra essa maré, existem muitas plantas, flores, árvores e ervas bem comuns que podem e devem ser usados para fins mágicos, algumas delas bem fáceis de achar! Isso facilita muito quando, por alguma situação de urgência, não se pode dar uma passadinha no empório de ervas mágicas especiais, ou quando se tem um prazo específico para realizar aquele feitiço especial... Compradas em supermercados ou em feiras, guardadas no seu armário ou na sua geladeira, elas estão sempre ali, prontas para te ajudar no que der e vier! Conheça algumas delas abaixo, uma para cada regência planetária.

.........................................................................................................................................................

 
ALHO (Allium sativum)
Marte | Fogo

As plantas regidas por Marte são usadas, em sua grande maioria, para proteção,força, coragem e sexualidade. Podem, também, ser usadas para potencializar outras dentro de um feitiço. São geralmente ácidas, amargas e/ou picantes, podendo arder e causar incômodo ao utilizá-las. Algumas, inclusive, são venenosas ou podem "picar", causando alergia e coceira.

O alho tem seu poder ligado a saúde e a proteção: sagrado nas culturas mediterrâneas e orientais, protegendo de todas as doenças e, ainda, afastando maus espíritos. Ele possui a fama de absorver doenças, bastando esfregar, na área infectada do corpo, um dente de alho descascado.

O alho e a cebola, outra planta de Marte,  eram ingredientes essenciais na dieta de escravos e operários para que não adoecessem, não tendo faltado, por exemplo, na dos construtores das pirâmides. Ele foi largamente utilizado na conservação de carnes e até mesmo de cadáveres; os egípcios usavam-no como parte do processo de mumificação. Em cemitérios pré-históricos, por exemplo, descobriram-se bulbos de alhos moldados em argila, que lá foram colocados para afastar os espíritos malignos.

Por sinal, a nenhuma outra planta na história do mundo foi atribuído tamanho poder de destruir malignidades, poder este afinado com suas qualidades medicinais, sobre as quais já se tem total comprovação científica. Ao longo da Antigüidade, o alho foi considerado uma proteção dos vulneráveis ao mau-olhado. No Egito moderno, continua-se a realizar uma festa na qual o alho é comido, usado e esfregado nas portas e janelas para manter as forças do mal afastadas. Os antigos gregos colocavam o bulbo do alho em um monte de pedras em um cruzamento como uma oferenda à deusa Hécate, mas conta-se também que nos cultos de alguns deuses gregos era vetada a entrada de pessoas com o odor da planta.

Ainda: experimente esfregar um dente de alho nas panelas antes de cozinhar; isso remove qualquer vibração negativa que possa contaminar o alimento. Suas propriedades fitoterápicas incluem a purificação do sangue por reduzir a coagulação, afinando-o. Estimulante do sistema imunológico, alivia também infecções respoitarórias e da pele. Abaixa a pressão sanguínea e é antibiótico, expectorante e antidiabético. Deve ser evitada como fitoterápico em menores de 12 anos. Importante ressaltar que o alho cozido, tem uma grande perda de sua eficácia; e cru, em grande quantidade, irrita os rins.


.........................................................................................................................................................
TOMILHO (Thymus vulgaris)
Vênus | Água 

As plantas regidas por Vênus são voltadas para o amor, como não poderia deixar de ser... Muitas são afrodisíacas, induzindo ao prazer - e, porque não, também ao prazer de tê-las por perto? Por isso, suas flores são ricas em beleza e aroma, os frutos costumam ser repletos em sementes e geralmente possuem sabores adocicados.

O tomilho é uma dessas plantas, acredita-se que ele é afrodisíaco... Conta-se que um pequeno ramo dessa erva no cabelo de uma rnulher torna-a irresistível. Seu poder está ligado a saúde, ao amor e a purificação. É usado, principalmente, como incenso purificador e em banhos mágicos de limpeza. Traz inspiração e coragem e pode ser inalado para refrescar e renovar energia; use-o também para se defender contra negatividade.

Seu nome remonta à Grécia Antiga e deriva do grego "thymus" que, traduzindo, significa coragem. Com esse propósito, a erva era utilizada para estimular o vigor e a lucidez de seus guerreiros. Já em Roma, conhecida por aumentar os sentidos, os soldados banhavam-se em água com tomilho. Mais tarde os alemães o utilizaram como desinfetante, nas trincheiras de batalha, durante a Primeira Guerra Mundial, mas suas poderosas propriedades anti-sépticas e de preservação já eram conhecidas dos egípcios, que o usavam para embalsamar num preparado com outras ervas.

Usado como incenso nos templos da Grécia Antiga, o tomilho constituía um símbolo de graça e elegância. Na Roma Antiga a erva era usada como símbolo de valor e na Idade Média, damas européias ofereciam ramos de tomilho bordados aos seus cavaleiros andantes. Esta planta, conhecida também como "erva-das-mulheres" e "erva-de-nossa-senhora", tinha por costume facilitar as regras menstruais, conferindo ainda a castidade.

Acredita-se, ainda, que o tomilho repele criaturas peçonhentas. Segundo tribos indígenas norte-americanas, é extremamente recomendável para os males da cabeça e, de acordo com um herbolário antigo, fortalece os pulmões. Suas propriedades fitoterápicas incluem também o tratamento de resfriados, gripes e tosse. É indicado para asma e para a febre do feno, além de aliviar dores e espasmos musculares. É reconhecidamente anti-séptico, tônico e expectorante. Deve, ainda, ser evitada durante a gravidez e para pessoas com insuficiência cardíaca.


.........................................................................................................................................................

 
SÁLVIA (Salvia Officinalis)
Júpiter | Terra
 
As plantas regidas por Júpiter tratam magicamente, em sua maioria, de dinheiro, assuntos legais, liderança e trabalho. Possuem sabor doce e suave, e o aroma é agradável e adocicado. Extremamente aromáticas, mas nem todas elas dão flores, são agradáveis de sentir o cheiro por si mesmas. Dão frutos, geralmente oleosos e doces, em abundância e são árvores/arbustos frondosos, belos e de aspecto majestoso, podendo atingir porte elevado. Acredita-se que as árvores regidas por Júpiter atraem a felicidade.

A sálvia têm seu poder está ligado a longevidade, a sabedoria, a proteção e a realização de desejos. É usada largamente em encantamentos de cura e prosperidade, promovendo também a longevidade e saúde. Está entre as plantas inseticidas e diz-se que suas folhas secas, colocadas entre as roupas, afastam os insetos. É também usada para compor o vaso das sete ervas de proteção. Segundo a crença popular, toda pessoa deve ter um pé de sálvia plantado em casa, mas se você pretende ter um vaso de sálvia ou cultivá-la em seu jardim, peça a alguém que a plante para você, pois a tradição afirma que dá azar plantar seu próprio pé desta planta.

O nome latino para a sálvia significa "saúde, curar". Provavelmente foi introduzida na Europa a partir do Egito pelos romanos, como planta medicinal - para eles, era uma erva sagrada, cuja colheita era cercada de rituais sagrados. Tanto os romanos como os gregos utilizaram a sálvia como conservante, notadamente na conservação da carne, tradição que chegou até ao início da refrigeração. Eles conheciam, por experiência própria, a propriedade da sálvia em reduzir o processo de deterioração, propriedade reconhecida hoje em dia pelos  próprios cientistas: é tida desde tempos imemoriais como a erva da longevidade.

Os lendários poderes da sálvia continuaram ao longo da história... No século X, os médicos árabes acreditavam que a sálvia dava a imortalidade; no século XVII teve grande procura por parte da China, onde o chá de sálvia se tornou muito apreciado: "quem tem sálvia em casa nunca envelhece", já dizia um velho provérbio chinês. Sobre isso, até mesmo os antigos grimoires afirmam que comer todos os dias uma folha fresca dessa erva assegura saúde eterna. A escola de Salerno atribuiu à Sálvia o seguinte axioma: "se existisse algum remédio contra o poder da morte, o homem não morreria no jardim onde cresce a sálvia”.

Essa planta tem sido recomendada ao longo do tempo para quase todas as enfermidades e, por isso, é usada desde tempos antigos para afastar o mal, para tratar mordeduras de cobra, aumentar a fertilidade feminina, e muito mais... Os europeus do século XIV utilizavam-na para proteção contra as feitiçarias, pois diz-se que a sálvia é uma das ervas principais das feiticeiras. Devem ser usados ramos de sálvia em vassouras para varrer as energias negativas para fora de casa. A sálvia é indicada para pessoas acomodadas, sem criatividade, que não acreditam em si mesmas e não vêem soluções melhores... É a planta da meta individual. Deve ser usada por quem tem dificuldade de externalizar sentimentos.

Embora as suas propriedades sejam semelhantes às da sálvia comum, a sálvia esclaréia é mais usada na aromaterapia em virtude do seu baixo nível de toxicidade. É utilizada no tratamento de problemas ligados à menstruação e à menopausa. Suas propriedades fitoterápicas incluem o alívio de inflamações na garganta e nas gengivas. Trata a asma e acalma ondas de calor e alterações hormonais; reduz a sudorese. É adstringente, anti-séptica e tônica, acalmando e estimulando o sistema nervoso. Estimula também o fluxo menstrual, sendo ótima para ciclos irregulares, além de aliviar as cólicas. Não se deve ingerir doses medicinais durante a gravidez e em casos de epilepsia.
 

.........................................................................................................................................................

ORÉGANO (Origunum vulgare)
Mercúrio |Terra
As plantas regidas por Mercúrio tratam da criatividade, do estudo e da inteligência, e também são empregadas magicamente para cura, saúde, eloqüência, comércio, perspicácia, comunicação em geral... São as mais difíceis de se classificar, pois existe uma grande variedade. As flores costumam ser pequenas e de cores variadas, e geralmente possuem sabor misto: ácido, doce, mistura tudo! Possuem um ritmo acelerado de crescimento e beneficiam principalmente a criatividade e a alegria.

O orégano tem a origem de seu nome no idioma grego, significando “alegria da montanha”. Para os gregos, a erva tinha o poder mágico de trazer felicidade era costume fazer um vinho aromático e digestivo com ramos de orégano. Esta receita pode ser adaptada para o preparo de um delicioso vinagre, ideal para temperar saladas, carnes e outros alimentos. Suas propriedades disgestivas o fizeram ser usado como tônico, pois seu forte e inconfundível aroma, o sabor amarguinho e picante resultam do seu óleo essencial, composto por várias substâncias que garantem as suas propriedades digestivas.

A erva também é usada em infusão para tratar problemas como tosse, bronquite e cólicas intestinais. Estas propriedades eram bem conhecidas pelo antigo povo romano, que difundiu o uso do orégano por todo o seu império. Tanto isso é verdade, que hoje ele é um dos temperos mais adicionados em pratos típicos da cozinha italiana. Diz-se que é dedicado à deusa Afrodite: uma pitada de orégano no alimento feito com o intuito afetivo sexual torna-o duas vezes mais poderoso. Na forma de amuleto, tem o poder de afastar infortúnios: tenha sempre, em cada canto da casa, um pouquinho de suas folhas secas, que devem ser renovadas de 30 em 30 dias - é uma poderosa proteção. Na forma de sachê é dado a quem esteja atravessando um período depressivo, pois ela devolve o entusiasmo perdido.

Suas propriedades fitoterápicas dizem que o orégano é antioxidante e um estimulante para o estômago, especialmente nos casos de perda do apetite, dificuldade de digestão ou gases. Além disso é carminativo, anti-espasmódico e expectorante, especialmente nos casos de bronquite ou asma. É anti-séptico, diurético e sudorífico, eliminando as toxinas do organismo. É muito bom também contra a insônia, o estresse e cansaço nervoso, exaltações febris, e em seu uso externo alivia dores reumáticas e articulares, combatendo também a celulite. É também é muito usado contra anemia e, como se não bastasse, é emenagogo, o que quer dizer que reduz as dores da tensão pré-menstrual: cólicas, dor de cabeça, de estômago e retenção de líquidos. De suas contra-indicações, ressalta-se que altas doses de óleo essencial de orégano podem provocar sonolência acentuada. Não deve ser usado durante a gravidez e a lactação como erva medicinal.


.........................................................................................................................................................
CANELA (Cinnamomum zeylanicum)
Sol | Fogo
As ervas solares tratam de sucesso, prosperidade, fama, alegria, otimismo e amizade. As plantas regidas pelo Sol possuem várias características peculiares: geralmente são aromáticas, com sabor acidulado (meio ácido). Apreciam muita luz e calor e podem movimentar-se de acordo com os movimentos solares e trazer a figura do sol estampada em seus frutos, flores ou folhas. São plantas perenes, estão sempre verdes, e trazem a característica de "esquentar" a quem usa.

A canela é a especiaria obtida da parte interna da casca do troncoda canaleira. Planta solar, tem seu poder mágico voltado para espiritualidade, saúde, sucesso, proteção e amor. Usada como incenso, serve para cura, clarividência e melhoria das vibrações espirituais: o pó, usado como incenso, espalha no ambiente poderosa espiritualidade. É muito usada também em feitiços de prosperidade: coloque num pequeno saco de cetim amarelo alguns paus de canela e use sempre no bolso; esse amuleto lhe trará sempre dinheiro.

A canela é conhecida desde da antiguidade e foi tão valorizada que era considerada um item a ser presenteado a monarcas e outros dignitários. No início do século XVI era trazida por comerciantes portugueses diretamente do Ceilão (atual Sri Lanka, no sul da Ásia), chegando um quilograma a valer dez gramas de ouro. Seu nome científico, "cinnamomum", segundo referências, é derivado da palavra indonésia "kayu manis", que significa "madeira doce". Mais tarde, recebeu o nome hebreu "quinnamon", que evoluiu para o grego "kinnamon".

Considerada símbolo da sabedoria, a canela foi usada na Antigüidade pelos gregos, romanos e hebreus para aromatizar o vinho e com fins religiosos na Índia e na China. Entre as muitas histórias da canela, conta-se que o imperador romano Nero matou sua segunda esposa Popéia Sabina, grávida, com um pontapé no ventre. Com remorso, ordenou a construção de uma pira para cremar o corpo, onde também foi queimada madeira de canela suficiente para o consumo, por um ano, de toda a Roma. Mesmo hoje, sem a importância que teve no passado e não sendo mais motivo de lutas entre os povos, a canela continua indispensável como tempero na culinária moderna.

É conhecida como um poderoso afrodisíaco, tendo sido dedicada à deusa Afrodite e, de todas as ervas desta deidade, a canela talvez seja a mais poderosa e a que traz efeitos mais imediatos. Seus efeitos são tão avassaladores que por vezes trazem contratempos, se não for utilizada na hora e dosagem certa!.. Para testar, em vez de perfume, experimente passar no corpo um pouco de pó de canela - é um poderoso atrativo para o sexo oposto... E antes do ato sexual, aspire um pouquinho (!) de pó de canela no ambiente, a disponibilidade para o sexo aumentará consideravelmente. A canela é mencionada até em passagens bíblicas: no livro dos 'Provébios', diz-se que o leito nupcial deve ser perfumado com mirra, aloés e canela.

Em doces, não se discute, é um ótimo tempero! Suas propriedades medicinais são no combate a anemia, para isso recomenda-se tomar um chá da casca de canela quatro vezes ao dia. Recomendada também para catarro nos brônquios, náusea, vômito e diarréia. Estudos indicam que o uso de canela na quantidade de uma colher de chá diariamente reduz significantemente o açúcar no sangue e melhora a taxa de colesterol. A canela ajuda na digestão e estimula a circulação; estimulante e calorífica, é também carminativa, anti-séptica e anti-viral. O cuidado é que a canela pode ser tóxica se ingerida em excesso: não se deve ingerir o óleo essencial, nem puro nem diluído. Não se deve também usar como medicamenro durante a gravidez.


.........................................................................................................................................................
  ERVA-CIDREIRA (Melissa officinalis)
Lua | Ar
As plantas regidas pela Lua tratam da fertilidade, aumento de emoção e dos poderes extra-sensoriais. Possuem água abundante, internamente ou para seu cultivo. Podem ser sedativas, às vezes nacóticas e, em sua maioria, são anafrodisíacas. Tem características "frias" e/ou refrescantes e podem apresentar caules rizomáticos, raízes bulbosas ou tuberosas.

A erva-cidreira floresce no final do Verão. As flores são de pequenas dimensões, de cor esbranquiçada ou róseas, e atraem especialmente as abelhas como se indica já no nome do seu género botânico - o nome "melissa" provém do grego e significa "abelha". Existem duas versões da lenda de seu nome, a mais conhecida conta que Melissa era sacerdotisa de Deméter, tendo sido iniciada pela própria deusa em seus mistérios. As outras sacerdotisas quiseram que ela lhes revelasse o que tinha visto, com inveja de Melissa, mas tendo ela se recusado, foi despedaçada pelas companheiras. Como castigo Deméter enviou uma praga à cidade e do corpo da morta fez nascer as abelhas.

A erva cidreira é usada há mais de dois mil anos e seu chá é um dos mais apreciados ao redor do mundo. Os gregos a chamavam de "erva do mel de abelha" e difundiram o seu uso por toda a Europa, na forma de chá com poderes medicinais. Na Inglaterra, no século XVII, além de atribuir-se a ela a atuação positiva sobre a longevidade, acreditava-se também que tinha poderes mágicos para atrair o ser amado. Na Malásia é cultivada em grandes quantidades, para a fabricação de perfumes.

Seu poder está ligado a saúde, ao amor e ao sucesso. Coloque algumas folhas frescas de erva-cidreira dentro de uma garrafa de bom vinho. Deixe no sereno durante o período da Lua Crescente, retirando sempre a garrafa antes de o sol nascer: esse vinho será um poderoso filtro amoroso, que deve ser oferecido a pessoa amada. Suas folhas secas podem ser ainda colocadas dentro de um pequeno saco de veludo vermelho e carregado sempre junto ao corpo, desta forma sendo um poderoso amuleto que fará a pessoa encontrar um grande arnor.

É uma planta muito utilizada na medicina tradicional, como erva aromática e em aromaterapia. É utilizada como relaxante, antiespasmódica e antiviral; aumenta a sudorese e é usada como tônico para os nervos e como calmante. Acredita-se que ajude a conciliar o sono. Combate a ansiedade e a depressão, alivia herpes e é indicada para cortes, picadas de inseto e febre. Não se deve ingerir o óleo essencial, nem puro nem diluído.


.........................................................................................................................................................
CONFREI (Symphytum officinale)
Saturno | Terra
As plantas regidas por Saturno tratam do que é profundo, lento... Na maioria das vezes, possuem substâncias ou propiedades narcóticas, entorpecentes ou alucinógenas. Não costumam dar frutos, mas quando dão estes são geralmente escuros, com sabores amargos ou contendo substâncias perigosas; não costumam dar flores, mas quando dão são raras, geralmente com cores escuras e não muito chamativas. Os galhos e folhas costumam ser escuros e duros, e possuem odores fortes, acres, ácidos e geralmente fétidos. O gosto é amargo ou acre, e as raízes costumam ser bem fixas e desenvolvidas, podendo apresentar formas curiosas - o caule, inclusive, pode ser subterrâneo. O crescimento dessas plantas é lento, longo, demorado.

O confrei é uma planta arbustiva originária da Europa e Ásia, mas que hoje é comum em todas as partes do mundo. Podendo alcançar até um metro de altura, possui folhas grandes e cobertas por pelos e pequenas flores, que possuem uma coloração que pode variar entre amarelo, creme e rosa. Sob a proteção de Saturno, o confrei apresenta folhas que crescem sem hastes, diretamente do caule, como se não pudessem existir de outra maneira. Suas flores se voltam para a terra, numa atitude fechada e introvertida.

Seu nome, "symphytun", tem origem grega e significa "crescer junto", se referindo a propriedade da planta que une e cicatriza a carne e os ossos; dizem ainda que "confrei" é uma corruptela de "confirma", significando que o osso é firmado. Sua capacidade de cicatrizar hematomas, torções, fraturas e ossos quebrados é conhecida há milhares de anos. Esta erva incita os ligamentos e ossos a se unirem com firmeza.

Seu poder está ligado a segurança e ao dinheiro, sua raiz é usada em feitiços relacionados a dinheiro com bastante eficácia. Estimula o sentimento de segurança pessoal e, por ser dedicada ao deus Hermes, relaciona-se às viagens: para garantir viagens tranqüilas, leve algumas folhas dessa erva em suas malas, elas a protegerão e a trarão de volta em segurança. É usado também nos momentos de tomada de consciência interna, gerando a força vitalizadora e nos colocando de pé e nos dando ciência das ferramentas que devemos reutilizar. Sabe quando tudo em seu mundo interior cai por terra e você fica sem saber quem você é e por que esta aqui? Um banho de confrei irá te ajudar a se situar e se redescobrir.

Suas propriedades fitoterápicas dizem que devido ao seu grande conteúdo de minerais, vitaminas e alcalóides, o confrei é um maravilhoso revitalizador das células, permitindo o rápido aumento da hemoglobina, o rejuvenescimento interno e externo e a rápida cicatrização. Repara também com eficácia ocouro cabeludo. Não deve, entretanto, ser utilizado em feridas abertas. Estudos recentes mostram que o uso prolongado da planta pode ser tóxico ao fígado, não sendo recomendado o seu uso por via oral. Exteriormente, recomendam-se em forma de cataplasmas contra golpes, fraturas, afecções da pele em geral, micose, dermatite e espinhas. Em razão de sua composição, exerce poder anti-inflamatório, cicatrizante e renovador celular, pode ser usado, inclusive, em casos de queimaduras, aliviando as dores decorrentes desses processos. Para tal, usa-se o sumo das folhas ou a tintura destas em forma de pomada, associada a alguma substância gordurosa.



Por Aysel Gülbarg [Chris Wolf],
 originalmente publicado em 07.07.11
© Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

¬ Obrigado por seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...