terça-feira, 20 de novembro de 2012

Como confeccionar um talismã mágico?

* Por algum tempo escrevi para um site da qual era moderadora sob um pseudônimo, tirando dúvidas enviadas por e-mail para a coluna que se chamava "Bruxa Teteca Responde - Por Trina Tanith". As opiniões expressas eram minhas, portanto trago os textos também para cá e inauguro mais uma aba de temas no bloguito: 


Como confeccionar um talismã mágico?
¬ Dicas de como montar o seu de acordo com um propósito pessoal

Olá, como vão, queridas e queridos? Sou Caterina (Trina) Tanith; para os amigos, Teteca. Muitas pessoas entram em contato para tirar dúvidas sobre magia, querem receitas, dicas e muito mais... Na coluna deste mês, respondo à pergunta feita pela Paula, do Rio de Janeiro:

"Oi, pessoal! Estive em uma palestra aqui no Rio que falava dos feitiços que podemos fazer no dia-a-dia, muito legal por sinal. Até comprei alguns livros do assunto e, outro dia, tive uma idéia e queria uma dica: fui transferida no emprego e quero ser reconhecida no que faço, existe algo pequeno que eu possa usar para me proteger e ser promovida? Obrigado pela ajuda, Paula."
Ok, Paula, vamos lá! Este é um assunto bem interessante... A princípio, poderia te sugerir o uso de alguma estatueta de algum(a) deidade específico(a), ou algum símbolo a Ele(a) ligado. Pensando em trabalho, proteção e sucesso, várias me vem a mente... Pensando, depois, em algo pequeno que você mesmo poderia usar, existem também inúmeros símbolos e objetos: cristais, pingentes de diversas cores, etc... Mas nada seria tão simples e carregado de energias como um talismã feito por você mesma.

- Porque então não fazer um talismã específico para sua necessidade? Todos sabem o conceito do que é um talismã e qual a diferença básica para um amuleto, por exemplo? Vamos, então, falar sobre isso!

Desde os tempos primitivos o homem tem acreditado no poder de diversos objetos mágicos. O importante é lembrar que amuletos e talismãs só se tornam capazes de nos auxiliar quando acreditamos neles: a fé, portanto, é o principal aspecto de poder e sucesso desses itens mágicos.

A diferença entre um amuleto e um talismã varia de cultura para cultura, mas em resumo temos no amuleto um objeto que nos defende e atrai a boa sorte, sendo que os que são encontrados na natureza são os mais famosos e cheios de poder. Temos como exemplos fáceis de lembrar o trevo de quatro folhas e a pata de coelho. Já o talismã é um objeto feito por nós mesmos para atrair/conseguir uma finalidade específica. Para isso, ele pode ser feito de diversos materias, carregar símbolos mágicos, ter em desenho algum sinal específico pro fim procurado, etc... Uma boa diferenciação foi feita por Susan Bowes, no livro "Notions and Potions" - "Noções e Poções", ainda sem tradução para o português: "(...) os talismãs são normalmente usados para atrair, dentre outras coisas, riqueza, harmonia e felicidade; ao passo que os amuletos são empregados para repelir ou proteger". Mirella Faur, outra escritora já conhecida nossa, diz que os amuletos possuem uma energia passiva, ao contrário dos talismãs, de energia ativa.

Voltando, então, a falar dos talismãs, eles podem ser constituídos de qualquer material, mas pode-se tentar sempre utilizar os mais naturais possíveis. Eles podem ser de madeira ou cipó, com desenhos entalhados e/ou pirografados; podem ser de metal e até guardar em si mesmos pedaços de papel com a intenção a ser alcançada... Um dos que mais gosto de fazer são os de argila, e é um como esse que vou dar a dica de como pode ser feito ao final, mas... Quando e porque fazer um talismã?

Por ser praticamente uma materialização de um desejo pessoal, o talismã assume a qualidade de, fisicamente, nos lembrar e nos auxiliar a dar força e forma ao que desejamos. Além disso, como no seu caso, a proteção e o sucesso que você já deseja para si mesmo será extendida ao seu local de trabalho através do talismã que ficará lá, presente, emanando as mesmas energias. Ainda neste seu caso, ele assume a particularidade de ser como um diapasão, ampliando e emanando o seu poder pessoal ao local a ser atingido.

- Então, mãos a obra?


Montagem do Talismã Mágico Pessoal


  

Ser confeccionado por nós mesmos é um ponto importante para criar um talismã. A "ordem dos fatores" é criar, montar e consagrar - e sempre de acordo com a sua intenção. Na sua composição podemos usar ervas mágicas, pingentes que tenham a ver com o propósito procurado, pedras e cristais de acordo, pedaços de tecido com a cor mais favorável... Ufa! [rss..] E como saber o que usar? Existem várias tabelas de correspondências mágicas disponíveis em livros e sites, de horas planetárias, de cores, etc... O certo é estudar bem como ele irá ser feito, procurar os itens mais afins e dar o primeiro passo.

Os que mais gosto de fazer são os de argila, elemento natural que é presente na natureza, altamente moldável e que pode ser bem acabado para perdurar por bastante tempo. A argila hoje é encontrada em casas de artigos escolares, esotéricos, cosméticos naturais, etc... E hoje existem muitas cores além daquela marrom que usávamos quando crianças na escola! [rss..]

Para fazer um talismã circular médio, pegue um punhado de argila e misture aos poucos com água num recipiente. Deixe a massa pastosa e adicione ervas mágicas que lhe auxiliem em seu propósito ou que estejam ligadas às correspondências que estudou. Enquanto mistura, mantenha o foco de seu pensamento sempre presente e voltado para seu desejo. Ao final, molde um disco do tamanho desejado, faça um furo na parte superior do disco para poder pendurar a peça e deixe-o secar ao sol por mais um menos dois dias. Você pode tanto riscar seu desenho mágico escolhido na argila ainda molhada como deixar para fazer isso na pintura.

Por fim, para consagrar o objeto, existem rituais bem interessantes. Uma maneira simples de consagrar seu talismã é ralizar um ritual de consagração, segurá-lo entre as mãos e apresentá-lo aos quatro elementos como o objeto que trará o que você necessita, deixando-o em seu altar por um ciclo lunar inteiro. Depois disso, e é importante ressaltar, somente você poderá tocar nele! E faça isso sempre que precisar relembrar de seu propósito, emanando sua energia ao talismã. Ao conseguir o que deseja, quebre o talismã e devolva-o à natureza, seja enterrando num jardim ou esfarelando tudo e soprando ao vento.

Depois conta se deu tudo certinho ou entre novamente em contato para tirar dúvidas... Posso mandar as correspondências mais comuns  para quem quiser, por e-mail.
E para quem quiser mandar perguntas, saber de dicas e/ou explicações sobre assuntos diversos da Wicca e da magia em si, é só escrever para mim!

Beijo-estrela,


Por Aysel Gülbarg [Chris Wolf],
 originalmente publicado em 07.07.11
© Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

¬ Obrigado por seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...